Páginas

sexta-feira, maio 11, 2007

O homem que aluga estrelas



O homem que aluga estrelas


Eu tenho estrelas. Muitas.

Não, não sou dono de todas

as que limitam o teto da noite, não.


Sou rico, minha senhora!

Sou dono apenas das cintilantes luzes

que realizam desejos.



Não são minhas meras luzes

de clarear partículas de infinito

ou de orientar navegantes.


Pertencem-me as moradas da magia,

dormitórios de oráculos e duendes

e de fadas altivas e simples.


Minhas estrelas não existem

para formar constelações, apenas: elas

têm sintonia com corações sonhadores,


ansiosos e crentes, pois só mesmo

a estes é dado o dom de sonhar desejos

e fazê-los acontecer.


Por isso, Senhora bela e amada,

rainha de cetro e de sonhos,

aguarda a tua estrela: já se anuncia.


Demora que se mostre, porque é cedo

e cedo-te de gosto e prazer

a estrela que te cabe e é certa.


Ah! Ei-la! Ali, à margem da nuvem

que se abre no céu É tua, essa!

Habita-a e te apossa dela.


Em dias próximos terás por real

o que é ainda sonho. Falta-me a paga,

que recebo adiantado.


E assim que me vir premiado

em moeda de fala e poesia, liberarei a luz

que te trará venturas.


Depois, e quando de regozijo e feliz

puderes deixar minha estrela... É fácil.

Deixa-a no céu. Saberei recolhê-la.




Goiânia, 23/04/07; especialmente para que a minha querida Carmen Chiaradia pague o aluguel da estrela...
Luiz de Aquino

9 comentários:

primavera disse...

Iluninado poema. LIndo!!!

Anônimo disse...

Luiz !!!!!!!!!!
Gostei tanto do "Homem que aluga estrelas"...acho q estou precisando alugar uma também..rsrs

Leila (Rio de Janeiro)

Carmen Chiaradia disse...

Meu querido amigo.
Quero que você saiba que com seu poema realizei um desejo antigo, que hibernava há quarenta anos.
O poder de sua poesia foi tamanho que pude alugar Bellatrix, que atendeu meu pedido e me trouxe de volta um grande amor da adolescência que agora me completa inteiramente.
Por isso a devolví tão depressa e você percebeu, não foi?
O brilho de Bellatrix está agora mais forte e ela está pronta para ser alugada novamente, mas só quem tiver um amigo assim, maravilhoso como você, vai ter alguma chance de conseguir, somo eu agora, ser melhor e mais feliz. Um beijo de gratidão eterna.

Madalena Barranco disse...

Querido Luiz, esse é um dos seus mais belos poemas... É rico em semântica, perfeito, e tem o céu pontilhado de jóias multicores. Beijos.

Anônimo disse...

Luiz, leio poemas com a alma, sempre!
Adorei O homem que aluga estrelas, alugaria mil delas!
Gostaria de posta-lo em meu blog, se permitires, com os devidos créditos, obvio!
Abraços
Thamar
http://luardeareia.blogspot.com/

katia disse...

Queridissimo Poeta!
E,simplesmente...sublime!
Hoje,neste Dia,ela siginifica mto!
Para mim,especialmente!
Sou MAE,e agora AVO!
"Estou longe,porem nao ausente,nem de ninguem...Estou no Universo!
Sou eu,e voo!
Tao alto;que alcanço meus sonhos e
trasformo-os em minha realidade!
Bjskkkkk,c.minha ternura!
"Menina Katia!"
E...belissima!!!Parabens!

Mara Narciso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Luiz,

É fato que as luzes das estrelas são caminhos e que saber escolhê-los é dom. Assim como é inspiração catar palavras tal como contar estrelas. Envolveu-me de luz feito um presente.

Mara Narciso

joão jacinto & poemas disse...

É-me sempre muito agradável ver o céu daqui!
Parabéns!

Abraço,

jj