Páginas

segunda-feira, julho 10, 2006

Bom dia, Copacabana!

Ainda é manhã e sábado.
Bate saudade: há sol
em céu pleno, azul profundo.

Cheiro de flor
acende-me a lembrança de tanto,
tanto momento feliz por aí
e sempre.

À janela de Leste, o horizonte;
vôo para pousar aos teus olhos,
ao radar do teu sorriso.

Sou planta cerrado,
ar do Planalto; preciso
de cor e areia atlânticos.



Luiz de Aquino, em 07/julho/2006

9 comentários:

Anônimo disse...

Poeta, parabéns!!!
Mais uma pérola! faça e nos encante com mais!!!!

Saramar disse...

Poeta, uma carta de amor, em versos suaves de endereço certo.
Muito bonito.

Beijos e excelente semana para você.

HELIANE disse...

MEU LINDO POETA!
COPACABANA ESTÁ FELIZ COM SEU POEMA!
E ESTA CARIOCA AQUÍ ENCANTADA!
TENHO CERTEZA QUE BAIXINHO COPACABANA TE RESPONDEU!
" BOM DIA MEU POETA!"

UM BEIJO GRANDE!

O RIO DE JANEIRO TE AGRADECE!

Anônimo disse...

Olá Luiz, felizmente ainda há a sensibilidade poetica como a sua e tantas outras. A viagem pelo poema ameniza a caminhada nesse planeta (nu), insensivel..
bjs
sinva

Valeria disse...

Lindo como sempre!
Boa semana caro amigo

marcos caiado disse...

agora abriu!...o sol veio junto!

Luiz de Aquino disse...

A Rosi (carioca, Copacabana) postou o comentário seguinte sob outro texto, por isso o reproduzo aqui:


Luiz,

Amei o "Bom dia, Copacabana!"

"vôo para pousar aos teus olhos,
ao radar do teu sorriso."

Achei D+

Quero sugerir também (mui humildemente) um Bom dia Inhaúma, Bonsucesso, Laranjeiras...URCA!

Isso!!

Bom dia, Urca!

Se você ainda não conhece: vale a pena conhecer...
:-)

Um forte abraço carioca!!

Rosi


A sugestão é ótima, Rosi. Claro que conheço o Rio, não todo mas o bastante; sou cria de Marechal Hermes, com muito orgulho, e do Colégio Pedro II (que me deu a dimensão dos horizontes infindáveis).

amarilisam disse...

Bem, se direcionarmos o olhar crítico, é verdades, dá muita saudades de quando RJ abrigou a Capital do Brasil,..."há céu pleno, azul profundo/cheiro de flor/momento feliz..." pois lá não tenho notícias de tanta corrupção e falcatrua como existe no Planalto Central...."preciso cor..." É uma pena!

Sandra Freitas disse...

Vim te ver,
aproveitei para te ler.
Ou terá sido ao contrário?
Já não sei.
O importante é que a saudade
eu matei...

Beijo pra ti amigo.