Páginas

quarta-feira, agosto 23, 2006

Terno

.

Passeio meus dedos
nos seus cabelos,
e deles faço água de cascata
para encantar meu faz-de-conta.

Entendo seus olhos semicerrados
e a respiração ofegante,
a ternura da cabeça
em abrigo no meu peito

(almofada de pétalas para
aconchegar seus medos,
seus anseios, suas dúvidas
e seu repouso).

17 comentários:

Malu Cirilo disse...

Amei, a sua sensibilidade é indiscritível.
Beijinhos

Anônimo disse...

Adorei o abrigo. Muito sucesso meu sensível e belo amigo... Espero que arrases no Rio de Janeiro. Sim, gostaria de morar em Goiania, mas não viveria sem Jampa... (risos)

Beijos,
sua fã menor,

Ró Alves

Valéria disse...

Lindo poema Luiz ...

TH disse...

Gostei, mesmo! Posso transcrever para o meu blog? claro que conservando a autoria e até mesmo o link...

Thaty Marcondes disse...

Que surpresa encontrar esse lirismo todo aqui! Conheço mais suas palavras ácidas de cronista nato. Agora descubro um poeta que não é piegas: é preciso, certeiro, na medida!
Muito bonito!

beijocas

Anônimo disse...

Belo poema Luiz, terno
e aconchegante.
Beijos,
Lu Colossi

sol pereira disse...

Luiz,
amei!

Terno – o título já diz tudo: um lirismo só.

Você sente um entusiasmo só pelo o título, uma meiguice só.


Amei, também, o abrigo, há coisa mais gostosa do que um peito,

para você descansar suas angústias, seus medos, suas dúvidas?

E estes são recebidos com um todo aparato: “almofadas de pétalas”

Luiz, um beijo terno.

sol pereira disse...

Luiz,
Amei!!!

Terno – o título já diz tudo: um lirismo só.

Você sente um entusiasmo só pelo o título, uma meiguice só.


Amei, também, o abrigo, há coisa mais gostosa do que um peito,

para você descansar suas angústias, seus medos, suas dúvidas?

E estes são recebidos com um todo aparato: “almofadas de pétalas”

Luiz, um beijo terno.

JB Alencastro disse...

Singelo, delicado.
Momento presente ou momento passado?

JB Alencastro

Nane disse...

Adorei!!! Parabéns!!! Vc me encanta a cada nova escrita. Bj e sucesso sempre...ateh...

Saramar disse...

"Almofada de pétalas" é uma linda imagem, é doce colo, é quase amor.

beijos

TH disse...

Veja lá, poeta, se está de acordo...Aproveite e comente meus rabiscos!
Thamar

TH disse...

Veja lá, poeta, se está de acordo...Aproveite e comente meus rabiscos!
http://luardeareia.blogspot.com/
Thamar

TH disse...

Acho que esqueci de mandar o link...rs...

http://luardeareia.blogspot.com/

Thamar

Marta disse...

Lindíssimo.
Me encontrei aqui e sonhei.
Parabéns.
Marta

Anônimo disse...

Luis,
sua sensibilidade e maestria com as palavras nos leva para um mundo onde tudo vira "poesia". parabéns. alice

Anônimo disse...

Belo, liríco...E ternura só.
A mim não importa se é passado ou presente; o gostoso mesmo é poder
recostar a cabeça no abrigo de um peito, e ainda com almofada de

pétalas...Macia e perfumada, poder
aconchegar meus medos,meus anseios,
minhas dúvidas e repousar nesse peito.Ahhh...Poeta, é isso o que importa...è isso que toda mulher sonha, quer e busca.
"Terno" é lindo e excitante!!!
Parabéns!
Beijos.

Lêida Gomes