Páginas

domingo, junho 21, 2009

Um mimo, o poema que me dedica Sandra Falcone, vejam:




Sandra Falcone e Luiz de Aquino. Goiânia, junho/1998. 




Traço a traço

 

 

se do que fomos

dia a dia

gritamos 

palavras

aos ventos

 

ainda que tão curta

tenha sido

a nossa  madrugada breve

ainda que o tempo nosso

corra

 

haverá sempre um desenho em nós

de nós

traço a traço

 

 
 
Luiz de Aquino, Sandra Falcone e José J. Veiga 
em Goiânia, junho de 1998


8 comentários:

Leopoldo Veiga Jardim disse...

Parabéns, o blog está muito bom!

Abração,

Leopoldo

Wilmar Silva disse...

Luiz, saudade, amigo. Parabens pelo poema que recebeu de sua amiga. Mas me deu mesmo foi vontade de conhecer esse lugar Pirenópolis, que até parece nao existir. Espero conhecer esse Cachaprego. Vamos marcar uma hora. Quero ir com voce. E voce quando volta a Belo Horizonte? Aqui, continuam as nossas Terças Poeticas, sem parar, terça a terça. Abraço, Wilmar Silva

Ricardo Alfaya disse...

Oi, Luiz,

Muito bom o poema da Sandra. Tb conheci o Veiga. Quando recém-formado em Jornalismo, trabalhei numa sala contígua à dele, na FGV. Porém, eu era muito tímido; ele, muito calado. Assim, pouco nos falamos. E o engraçado é que eu tinha lido todos os livros dele quando fui trabalhar lá. Nunca imaginei que um encontro assim fosse acontecer. Curiosamente, ele nunca soube disso. Nunca contei a ele.
Um grande abc, Ricardo Alfaya.

Ricardo Alfaya disse...

Oi, eu de novo.

Aproveitei e dei uma geral. Seu blog tá o fino, Luiz. Parabéns.
Um grande abc,
Ricardo Alfaya.

Silvia disse...

Palavras

Internalizamos
Gritamos
Murmuramos

Polissêmicas
Sinonímicas

Solitárias
Em pares

Ao vento
Ao relento


Iluminando
Pensamento

Efêmeras
Eternas

Palavras

“Em nós de nós
Traço a traço”...

Que emocionante poder ver o José J. Veiga. Lembro-me com carinho das quatro vezes que li “A Hora dos Ruminantes” para entender um pouco do regime militar, contado por ele, com tanto esmero.

Maria Helena Chein disse...

Muito bom o poema de Sandra Falcone. E os versos


"haverá sempre um desenho em nós
de nós
traço a traço"


são refinados, fortes.

Maria Helena

Placidina Lemes de Siqueira disse...

Bonito mesmo os nós da Sandra, de uma sutileza nu sensual...
E um amigo merece todo zelo. Parabéns, poeta!

Placidina

Alda do Crítica... disse...

O blog está muito bom mas eu queria tanto ser seguidora já que você é seguidor dos meus blogs, como faço poeta? Por que o poeta não cloca a possibilidade de sermos seguidores do seu blog heim? eu quero, eu quero, eu quero.....rs rs rs ainda continuo querendo!
Grande abraço desde a Bélgica.
Alda